quarta-feira, 18 de maio de 2011

O BANQUETE DE PLATÃO

Um pouco de filosofia, pois filosofar é preciso...

"Pois não sei de bem maior que se pode proporcionar a alguém do que amá-lo virtuosamente, nem para um amante do que amar um objeto virtuoso.

Porque, de fato, o que deve orientar os homens que desejam viver uma vida feliz e honesta, isto não o são nem as linhagens, nem as honrarias, nem a riqueza.
Só o amor consegue dar isso.

Que coisa, pois, deve orientar os homens?
Julgo que às ações vis e desonestas se liga a desonra e às boas ações está ligado o amor.
Ouso até afirmar que se um homem ama e comete uma ação má, sofre muito mais com a reprovação da pessoa que ama do que com a que viesse de seu pai, de algum parente ou amigo.

O mesmo se dá com o que é amado.
Nunca um indivíduo se mostra mais confuso do que quando, por via de alguma falta sua, é surpreendido pela pessoa que ama.

De sorte que se fosse possível formar, de algum modo, um Estado ou um exército exclusivamente composto de amantes e amados, assim se obteria uma constituição política insuperável, pois ninguém faria o que fosse desonesto, e todos, naturalmente, se estimulariam para a prática das mais belas coisas.

Na luta, um desses exércitos, mesmo reduzido, obteria grandes vitórias sobre todos os inimigos, pois se um soldado às vezes suporta que os seus companheiros o vejam largar as armas e desertar, jamais desejaria que o seu amado o visse fugir, e a isso preferia a morte.

Além disso, ninguém é tão covarde que sucumba ao medo, fuja e não auxilie o seu amado, abandonando-o aos perigos!

Bela é a ação correta e boa; feia, é aquela incorreta e má.
O mesmo podemos estender ao amor, dizendo que nem todo Eros é em si mesmo belo e louvável, mas se torna belo e louvável unicamente quando nos encaminha para um amor que é igualmente belo e louvável.

Mau, com efeito, é o amante vulgar que prefere o corpo ao espírito, pois o seu amor não é duradouro por não se dirigir a um objeto que perdure.
A flor do corpo que ama vem um dia a murchar – e então ele "se retira ligeiro como as asas", esquecendo-se das declarações e muitas juras que fez.

O contrário, porém, acontece com aquele que ama uma bela alma e permanece a vida toda fiel a um objeto duradouro.

Quando o amante e o amado concordam em ter por lei, um, prestar ao amado todos os serviços que não firam a virtude, e o outro, servir em tudo o que não se oponha à justiça e a ajudá-lo a tornar-se sábio e bom, só então não é desonesto.
De outro modo, não!

Os deuses sancionam o esforço e a coragem nascidos do amor!
Se verdadeiramente os deuses sabem apreciar a força que nasce do amor, mais admiram e recompensam se é o que ama que se sacrifica pelo que é amado.

E a razão é esta: o que ama é, de certa maneira, mais divino que o objeto amado, pois possui em si a divindade.
É possuído por um deus.

Concluo, pois, que, de todos os deuses, o Amor é o mais antigo, o mais augusto de todos, o mais capaz de tornar o homem virtuoso e feliz durante a vida e após a morte."

Platão, 427-347 a.C. (O Banquete)

9 comentários:

Rai disse...

\o/ mt legal, bjos

Mariane Magno disse...

Nossa que lindo, compartilho também essa visão de amor.. só o amor é capaz de mudar as pessoas e as situações.. De deixar dias triste, dias loucamente radiantes.
"De sorte que se fosse possível formar, de algum modo, um Estado ou um exército exclusivamente composto de amantes e amados, assim se obteria uma constituição política insuperável, pois ninguém faria o que fosse desonesto, e todos, naturalmente, se estimulariam para a prática das mais belas coisas."

Essa pra mim foi a parte mais linda do texto. É verdade o amor nos fortalece as coisas de fora, capaz de nada sombrio nos atingir. A unica fraqueza é o ser amado e tudo ligado a ele.
MUITO LIIIIIINDO BRUNO, perfeito amei *-*

Thay Negrão disse...

Que lindo!
Ótima aula de filosofia..! =)
Bjão

PapoBacana disse...

que lindo colega..
parabens..

"..Além disso, ninguém é tão covarde que sucumba ao medo, fuja e não auxilie o seu amado, abandonando-o nos perigos!.."

Muito bom..

abracos..

masi tarde postarei dicas para meu amigo magro..so nao vou dizer para quem eh..so vou dizer a primeira letra..que eh B de baiano..rsrs

Anônimo disse...

Platão e Sócrates sempre atuais

Thay Negrão disse...

Bruno você é ótimo! Adoro seus comentários!! Vou aguardar um texto sobre as pessoas mascaradas ,que mentem p si mesmo,hein?
Bjão!!!!

Thais Lima disse...

Boa tarde, passei para agradecer suas visitas ao meu blog, é muito gratificante saber que se identificou com meus textos, e frases, obrigada pelos comentários que de alguma forma aprendo com eles também, é uma forma de compartilhar conhecimentos não é ?
Em questão desta sua postagem eu adorei, aliás adoro frases de filósofos, é sempre bom questionar, mudar, arriscar.
O amor é uma palavra que ultimamente está sendo muito banalizado, muitas falam, poucas sabem realmente o que é, mas cada um sabe o amor que carrega dentro de si, para mim a maior prova de amor foi a que Jesus Cristo fez por nós. O amor move montanhas, e é um dos sentimentos mais verdadeiros que existem.

Boa semana, beijos.

♥JÔ♥ disse...

"...capaz de tornar o homem virtuoso e feliz durante a vida e após a morte..."

muito lindo isso..embora esse amor eu desconheça rsrs =P
super fds pra ti
abraços!

laise disse...

Belo texto. Retrata exatamente o que é o amor. Quando amamos alguém, nos preocupamos com tudo o que fazemos, para não sermos reprovados pela pessoa que amamos.