domingo, 24 de abril de 2011

ABANDONO DO MÉTODO

Não suportando não suportar alguma coisa
Não tolerando não tolerar
Contemplando o invisível
Tocando o intangível
Tornando finito o infinito
Vendo estrelas em lágrimas
Sorrindo de pesadelos
Sonhando só ao amanhecer
Santificando o pecado
Sofismando as verdades
Destruindo para reconstruir
Paradoxando a simplicidade
Desabrochando flores em pântanos
Transformando mínimos em máximos
Reconhecendo luz entre trevas
Crescendo na dor
Cortando as asas
Pousando para voar
Escravizando-me para libertar-me
Contando o todo na parte
Visualizando o inteiro no meio
Fazendo conhecidos todos os segredos
Amando o que não é amável
Acariciando o não afável
Desapegando o apego
Admitindo beleza na feiúra
Ironizando toda forma de futilidade
Descobrindo grandeza na humildade

Bruno Gomes
24/04/2011

8 comentários:

Mariane Magno disse...

Essa é para nós metódicos. HAUHSAUH'
DEPOIS da nossa conversa no MSN disputando quem é o mais metódico rosolve-se fazer um poema para quem sofre dessas manias metódicas. HAUSAUSHUAHU'

Adorei a um ultima parte:
'Descobrindo grandeza na humildade. '
Preocupamos-nos com coisas relativamente tão bobas e esquecemos o principal o quão a simplicidade pode ser sofisticada

PapoBacana disse...

Nossa gostei muito..

"..Admitindo beleza na feiúra.."

Achei linda essa parte, pq ás vezes chegamos cheios de preconceitos e acabamos por julgar feio o que pode ser tão belo!
Basta enxergar o que realmente importa e valorizar as pequenas coisas que tornam a vida mais leve e doce...
Talvez não seja isso que você tenha tentado dizer, mas isso me veio tão claro à mente..

Abraços..

Rai disse...

aff vcs dois são muito metódicos, eu merece -.-
bjs

Mariane Magno disse...

Mas Bruno é mais que eu! HAUSHAUHUASHUAHS'

Thay Negrão disse...

Oiii Bruno!!! Belo poema...!!!
Boa semana para você ,beijos!!!

laise disse...

Lindo o texto. É de emocionar! Nós somos seres complexos e a vida nos traz muitas contradições. Como diz a música: "Não haveria luz, se não fosse a escuridão,..." Como seres complexos que somos, podemos ver a beleza até no comumente dito feio, podemos amar o que aparentemente não é amável e podemos ver a grandeza que há na humildade. Se não fosse assim, que graça teria a vida, se tudo fosse óbvio?

Cabeça Feminina disse...

oeee
desculpa a demora,
mttt obrigada por participar do meu blog, fico mt contente!!!
adorei o seu e estou seguindo-o.

grande beijo e uma otima semana!!!

http://cabecafeminina.blogspot.com

Geane Costa Borges disse...

gostei de vc bruno,pois não é mesquinho pra deixar de seguir meu blog,por ser feminino.Meu marido é como vc,engraçado,espirituoso e não se deixa levar pelo preconceito!Amei essa postagem!