quinta-feira, 25 de novembro de 2010

NEM QUENTE, NEM FRIO

Eu conheço as tuas obras
Não são quentes, nem frias: são mornas
Em cima do muro, sem definição

Sem pagar o valioso preço de ser diferente
Sem testemunho, sem sacrifício
Sem arrostar conseqüências, acomodada

Morno, indiferente, quase morto
Mumificado, empalhado, paralisado
Sem lágrimas, sem cicatrizes, descrucificado

Nem quente, nem frio: lamentavelmente morno

Bruno Gomes
25/11/2010

Inspirado em Apocalipse 3:15

2 comentários:

Davis disse...

Pois bem, eu não quero ser morno! rsrsrssrsrsrsrsr!! Quero fazer a diferença.
Parabéns! Ficou ótimo!

Ricardo Dib disse...

Mas morno não é melhor temperatura?
Eu prefiro meu banho morno...